22/06/2014

[#Resenha 20] Perdão, Leonard Peacock

http://1.bp.blogspot.com/-x9uqkS83yWY/UqcrRNYfTXI/AAAAAAAAKxQ/4osCGV2q2lg/s1600/00-resenha-de-livro-perdao-leonard-peacock.JPG 
Sinopse: Hoje é aniversário de Leonard Peacock. Também é o dia em que ele vai assassinar o ex-melhor amigo e depois se matar usando a P-38 que foi do avô, a pistola do Reich. Talvez no futuro ele conseguisse acreditar que ser diferente é bom, até importante. Mas hoje não!

http://www.thehollywoodnews.com/wp-content/uploads/Quick-Matthew-c-Dave-Tavani-200x300.jpg
Autor: Matthew Quick
Editora: Intrínseca
Tradução: Alexandre Raposo
ISBN: 978-85-8057-395-4
Avaliação:  ♥♥♥
 "Além da P-38, há outros embrulhos, um para cada um dos meus amigos. Quero me despedir deles adequadamente, quero dar para cada um algo que os faça se lembrar de mim, para que saibam que eu realmente me preocupo com eles e que lamento não ter sido mais do que fui - não poder ter continuado perto -, e que o que acontecerá hoje não é culpa deles."

Demorei um tempo para terminar esse livro, devido aos dias corridos como sempre. Mas sinto que ele me trouxe algo que a algum tempo eu não estava sentindo: o prazer, a emoção e a ansiedade de devorar um livro. 
Perdão, Leonard Peacock foi a segunda obra que li do ex professor da Filadélfia Matthew Quick, e tenho que admitir que o cara tem talento mesmo. Tão bom quanto "O lado bom da vida", Perdão, Leonard Peacock se mostrou uma grande aposta ao apresentar uma obra cheia de sentimentos e um envolvente enredo narrado pelo próprio Leonard Peacock, um adolescente americano de classe média deprimido e massacrado pela sua triste vida cotidiana e pelas feridas do passado. 
Leonard tinha tudo para ser um feliz garoto norte-americano, porém, no fundo, o que ninguém imagina: Leo (como carinhosamente gosto de chama-lo) é nada verdade um garoto sozinho, traumatizado, sem uma família e amigos, crente de que a vida não pode lhe oferecer mais do que já esta oferecendo. Um simples adolescente que gosta de vestir seu terno para enterros, ir na estação de trem da cidade, e seguir adultos tristes, buscando encontrar em algum deles a prova de que, mesmo que se tenha uma infância ruim, a vida adulta pode ser boa. 
Determinado a acabar com todo o seu sofrimento e depressão, Leo decide utilizar do dia de seu aniversário, esquecido por todos, para se livrar de sua tristeza atirando em si e em seu ex melhor amigos, o garoto mais popular da escola, ao qual Leo atribui o começo de sua desgraça. 
Para fazer desse dia o mais especial possível, Leo decide entregar para cada um de seus "amigos" um presente que os faça lembrar de si, inclusive para sua sempre ausente mãe super estilista que passou a deixa-lo sozinho ao arranjar um namorado do mundo da moda após o pai de Leo, uma ex estrela do rock, sumir no mundo entregue ao alcoolismo. 

Com uma leitura fácil e envolvente, Leo nos leva a ver como um adolescente pode chegar ao desejo do suicídio. Achei que mais uma vez Matthew Quick, soube trabalhar muito bem com as emoções dos personagens e trouxe a tona um tema muito interessante e algumas vezes pouco trabalhado, mas que faz parte do cotidiano de algumas famílias em qualquer lugar no mundo. 
Umas das coisas que mais achei interessante nesse livro é que a milhares de notas de rodapé que conta acontecimentos passados e explicam fatos citado no enredo, e todas essas notas são escritas pelo próprio Leo, como mais uma forma de expressão de sentimentos. 
Quando comprei o livro, levei em conta a temática exposta e que já tinha sentindo admiração por um dos trabalhos do autor, mas esqueci que nas obras de Quick sempre há um ocorrido que leva ao personagem a explosão de sentimentos e atitudes inesperadas. No caso de Perdão, Leonard Peacock é a ferida que o ex melhor amigo provoca em Leo, e que para ele o torna sujo. 
Achei um livro muito envolvente, emocionante e que nos faz refletir no papel da família e do convívio escolar na vida de um adolescente. 
Altamente recomendado!

Gostou da resenha? Então comente! 
      

Um comentário:

  1. Já quero esse livro a algum tempo. Mas sempre deixo pra depois.
    Vou tomar vergonha e compra-lo logo HAHA

    Ótima resenha!!!

    Abraços :)

    http://leiaeimagine2013.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Criticas e sugestões são sempre bem-vindas ;)
Se gostou de algo, comente, e compartilhe. ;))

 
Tecnologia Blogger e templante desenvolvido por Juliana Sousa. Proibida cópia ou reprodução. Confira os créditos.